terça-feira, 4 de janeiro de 2011

Aluguer da Casa - Regulamento

A Casa do Mocamfe está disponível para sócios e não-sócios do Mocamfe. Mas há algumas regras a seguir , e aqui vão elas:

Lotação da Casa: 10 pessoas (não sócios).
Preço do Aluguer por noite: 12€ por pessoa (não sócios). 4€ para os mocamfinos (sócios com quotas em dia).
O pagamento integral do aluguer é feito com antecedência para os não sócios.

Download da ficha de aluguer

Mapas da Serra
Kzm (Google Earth)

Notas: A casa é alugada de "coração aberto", ou seja, aplica-se o velho dito "deixe a casa melhor do que estava". Isto quer dizer que apelamos ao bom senso e boa vontade de quem aluga a casa, e confiamos que haja sensibilidade de quem a alugue para a manter. A ficha de aluguer explica bem como deixar a casa no fim da estadia para que outros as possam usufruir.

Para reservar: email: casadomocamfe@gmail.com

segunda-feira, 3 de janeiro de 2011

Como encontro a casa??

Para quem chega de carro, é só descer as escadas junto ao tanque, virar à direita e descer a rua até deparar com uma videira. A 2ª porta desse "quarteirão" de xisto é uma das entradas. Temos uma sala grande (30 m2) com lareira, um quarto com duas camas, camaratas para 8 pessoas, cozinha, sala de refeições e um imenso quarto de banho com 3 chuveiros e 2 lavatórios. Há água quente (cilindro), colchões de esponja e gostaríamos que houvesse sempre lenha para a lareira, mas isso depende de quem lá vai. Não há qualquer espécie de roupa e pode não haver "essenciais" - tipo papel higiénico e azeite, por isso, além de um saco-cama é necessário pensar também nos cozinhados.

sábado, 1 de janeiro de 2011

Breve introdução


O que é o Mocamfe além de uma palavra tão feia de uma coisa tão bonita ? A resposta está nos campos e não só. Está nas pessoas, sobretudo as que fazem os campos. Como estamos agora em frente a um monitor, talvez o sítio ideal para ter essa resposta com mais pormenores esteja aqui

O que é o Talasnal ? O Talasnal é uma aldeia localizada na Serra da Lousã cheia de pedras e de histórias por contar. Muitas do Mocamfe (sim, é O Mocamfe - Movimento de Campos de Férias), sobretudo de Mocamfinos que por lá andaram há muitos anos e acharam que a aldeia era ideal para o próprio Movimento se poder enraizar entre a natureza e as construções de xisto. Já lá vão muitos anos, anos esses que começaram com as primeiras obras, as primeiras pedras, telhas, cabos eléctricos, puxadas de água, bailarinas, danças e sketches na nossa sala, artes fotográficas e muitos, muitos amigos que se conheceram e se relembraram nessas paredes que formavam o imaginário de "casa", partilhada por todos.
Os anos passaram e o Talasnal foi mudando, assim como nós e a nossa casa. Os habitantes tinham, quase todos, ido embora quando lá aparecemos pela primeira vez. A aldeia era "abandonada" e cresciam plantas nos caminhos e a água da fonte descia a serra pelos caminhos como gostava. Era "A Nossa Aldeia" e era muito bom. Depois começaram a aparecer pessoas, amigos de fora e começaram a aquecer as casas desertas e a reconstruir. Primeiro um, depois outro, e outro...e nós também. É agora um Talasnal diferente de há muitos anos. Menos feliz para uns, novo e deslumbrante para outros. Agora a água corre sobre tubos organizados, já não se tropeça nas pedras a descer as ruas, há contadores de electricidade e um restaurante e um bar. São outros os tempos, não direi se melhores ou piores porque já o conheço, ao Talasnal (esse animal também aflito) há anos demais para ser imparcial, mas a beleza, o ruído da água, os pássaros e as árvores estão e estarão lá por muitos e muitos anos, como uma pedra pesada no meio da serra que não se mexe. E a nossa casa estará lá também, sempre como um observatório solene do tempo, dos homens e da natureza.